Perto de Você – Asa Norte. Brasília-DF

SEUS OLHOS VIVEM LACRIMEJANDO? O QUE CAUSA O LACRIMEJAMENTO EXCESSIVO

Você ai, tem lacrimejamento nos olhos? Então está no lugar certo! No artigo de hoje eu vou te contar as 5 principais causas de lacrimejamento excessivo nos olhos.

Mas antes, caso você tenha caído aqui de paraquedas, deixa eu me apresentar:

Eu me chamo Anderson Braz, sou Oftalmologista e nesse blog eu quero te trazer informações de qualidade e dicas práticas pra cuidar da saúde dos seus olhos.

Hoje vou te ensinar as 5 principais causas do lacrimejamento excessivo nos olhos.

Lacrimejar é um reflexo natural do nosso olho, todo mundo lacrimeja. Então o lacrimejamento em si é normal, porém o lacrimejamento excessivo pode não ser normal e são várias as causas pro lacrimejamento em excesso.

Você pode assistir o vídeo abaixo sobre esse tema:

AS 5 PRINCIPAIS CAUSAS DO LACRIMEJAMENTO EXCESSIVO

Primeira Causa: Obstrução do canal lacrimal.

A nossa lágrima entra pelo cantinho dos olhos, por um ponto lacrimal. 

Por ali a lágrima é drenada e levada até o nariz pelo canal lacrimal, entrando no nosso sistema digestivo pra ser eliminada. 

Pode acontecer de, eventualmente, esse ponto ou esse canal obstruir. Não é raro bebês nascerem com esse sistema obstruído.

Se você tiver um bebezinho recém nascido que tem um lacrimejamento excessivo, pode ser uma obstrução desse sistema. 

Não se preocupe, existe uma grande possibilidade de esse quadro se resolver espontaneamente. O oftalmologista pode dar orientações preciosas, recomendando algumas massagens que você pode fazer ali na região para ajudar a desobstruir esse canal lacrimal.

Após um ano de idade ou caso a sua via lacrimal se obstrua na vida adulta, o único tratamento possível é o cirúrgico. Não existem remédios ou medicações que sirvam para desobstruir esse canal.

Segunda Causa: Conjuntivite ou outras inflamações e alergias.

Pode ser que você esteja com o olho um pouco mais avermelhado e irritado, fora do normal. A lágrima, além de um sistema de lubrificação do olho, também é um sistema de defesa.

Dessa forma, qualquer coisa estranha, qualquer bactéria, alergia ou algo que esteja fora do funcionamento normal do olho, o lacrimejamento entra como uma forma de defesa.

E tudo isso vai fazer com que seu olho fique um pouco mais vermelho, mais irritado. Geralmente você pode notar até uma coceira e ardência. Se isso permanecer por algum tempo, procure o oftalmologista.

Terceira Causa: Glaucoma.

Essa causa pode ser percebida com mais frequência em bebês e crianças mais jovens.

Nesses casos pode ser que a criança tenha um glaucoma congênito, o que também faz com que haja um lacrimejamento excessivo dos olhos.

É muito importante ficar de olho, dar uma avaliada melhor no seu bebê caso ele esteja com lacrimejamento em excesso e, se isso se prolongar por muito tempo, consultar um oftalmologista.

O Glaucoma é uma doença relacionada à uma pressão ocular alta. Essa pressão elevada causa lesões no nervo óptico, responsável por transmitir as informações que o olho capta até o cérebro.

Sem o tratamento adequado, o Glaucoma pode levar à cegueira.

Quarta Causa: Disfunção na pálpebra.

Esses casos podem estar relacionados com alguma alteração na musculatura da face, seja causado por paralisias ou por alguma cirurgia que, durante o pós operatório, pode ter causado alguma espécie de disfunção na pálpebra.

A pálpebra precisa estar sempre bem justa e coladinha no olho.

Assim, sempre que piscamos, a pálpebra ajuda a distribuir bem a lágrima no olho e também é a responsável por levar o excesso de lágrimas para o cantinho do olho.

Além disso, o atrito entre a pálpebra e o olho sempre que piscamos ajuda a limpar e remover corpos estranhos, como ciscos, poeira entre outros, do nosso olho.

Talvez você tenha alguma alteração na posição ou no funcionamento da sua pálpebra por envelhecimento, que ocasiona da pálpebra ficar mais frouxa e afastada do olho.

Então esses casos de mau funcionamento da pálpebra podem causar o lacrimejamento excessivo.

Os casos de disfunção na pálpebra também não são tratáveis com remédios ou colírios. Ou seja, a única intervenção possível é a cirurgia.

Quinta Causa: Olho seco.

Em regiões onde o clima costuma ser mais seco e árido, existe uma possibilidade maior de que você sofra com o olho seco.

Sei que pode parecer curioso um olho seco causar o lacrimejamento excessivo nos olhos.

Mas isso acontece justamente pelo motivo que te contei lá em cima.

Como a lágrima também é um sistema de defesa do nosso organismo, quando o corpo detecta que o olho está mais seco do que deveria, nosso corpo começa a produzir mais lágrima do que o normal, fazendo com que você lacrimeje em excesso.

O nosso corpo pode ser visto como uma máquina inteligente. Então, quando você está com um quadro de olho seco, o corpo vai produzir uma quantidade maior de lágrimas e algumas glândulas presentes na região ocular entrarão em campo pra gerar uma lágrima com mais gordura.

Mas, se o clima é muito seco e quente, a lágrima pode evaporar de uma forma mais rápida, e isso começa a gerar um ciclo vicioso.

Em casos de olho seco, um tratamento simples e rápido é o uso de colírios lubrificantes.

É sempre importante que você procure um oftalmologista pra investigar mais a fundo se o seu olho seco é causado apenas pelo clima ou se há algum outro motivo por trás desse quadro.
Não se esqueça, quando o assunto é saúde ocular, todo cuidado é pouco! E o oftalmologista é o seu maior aliado.

E então: você já teve em algum momento da vida um lacrimejamento fora do normal nos olhos?

Me diga aqui nos comentários e aproveite pra compartilhar esse texto nas suas redes sociais.
Até a próxima!

Se inscreva também no meu canal do Youtube e me siga no Instagram, pra ficar sempre atualizado com dicas sobre saúde ocular.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Agende sua consulta aqui
Oftalmologista Asa Norte - Brasília - DF

Chegar no Consultório

É FÁCIL!

Veja no Mapa
Clínica Dr. Anderson Braz
SMHN Quadra 02 Ed. Cléo Octávio (por trás do HRAN, BL B Salas 909 e 910 - Asa Norte, Brasília - DF, 70710-146